22/12/2016 18:12:45 - Postado  em 22/12/2016 18:17:23

A+ A-

Empresas de máquinas agrícolas apostam no setor arrozeiro

  Reprodução

Principais indústrias do setor estarão presentes na Abertura Oficial da Colheita do Arroz

As indústrias de máquinas agrícolas brasileiras estão acreditando no potencial do setor arrozeiro do país. Os prognósticos de boa safra no período 2016/2017, com um aumento de produção depois da frustração causada pelo clima na temporada anterior, animam as empresas e seus revendedores para que apostem na cultura de extrema relevância para a segurança alimentar no Brasil.

De acordo com o gerente de Marketing Tático da John Deere, Celso Monteiro, o fato de o arroz ser um dos principais itens da cesta básica brasileira, assim como as expectativas para a safra 2016/2017 que já apontam uma produção de 11,3 milhões de toneladas no país, para a empresa é notável a grande importância do segmento arrozeiro, que desenvolve diversas soluções para a cultura. "A relevância dessa cultura motiva a empresa a evoluir cada vez mais as tecnologias e entregar maior disponibilidade, que implica em mais tempo de trabalho das máquinas, maior produtividade nas operações e menor custo", salienta.

O gerente comercial da Massey Ferguson, Leonel Oliveira, afirma que o setor arrozeiro é um dos pilares da economia do Rio Grande do Sul, respondendo por mais de 25% da produção estadual e, por ser um produto de alta relevância na mesa do brasileiro, sua produção demanda soluções específicas do plantio até a colheita, especialmente pelo fato de ser cultivado em áreas de várzea e o grão ser muito abrasivo. "A Massey Ferguson foi precursora em soluções como tração auxiliar e sistema híbrido nas colheitadeiras. Temos seis Concessionárias atuantes neste segmento. Além disso, o setor se encontra em expansão, aumentando as exportações e as projeções para a safra 2016/2017 são animadoras", ressalta.

Para o especialista de Marketing para a região Sul da New Holland, Rafael Stein, o setor arrozeiro é um mercado importante para a empresa, visto que a marca oferece produtos de alta tecnologia embarcada e preparados para trabalharem nesse segmento. "Nossa estratégia como marca é representar todos os segmentos com produtos de alta qualidade e tecnologia, juntamente com os benefícios dos mesmos, levando um aumento de produtividade para os rizicultores", observa.

Na visão do gerente Regional Sul da Case IH, Henrique Karsburg, a cultura do arroz é exigente em tratos culturais e tecnologia para a sua produção, e faz parte do trabalho da empresa pensar no desenvolvimento melhorias nessa área. "Nossa estratégia para atender esse público é lançar constantemente produtos com a qualidade e a resistência que essa cultura necessita. Inclusive, neste ano, fizemos um de nossos principais lançamentos no país de uma linha de colheitadeiras e a versão para a lavoura de arroz já sai de fábrica com mais de dez conjuntos de componentes reforçados para suportar as condições extremas encontradas nessa cultura", afirma.

As marcas estarão participando da vigésima-sétima edição da Abertura Oficial da Colheita do Arroz, que ocorre de 16 a 18 de fevereiro de 2017, na Estação Experimental do Arroz, do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), em Cachoeirinha (RS). Na ocasião, as empresas vão levar aos produtores as últimas novidades em tecnologias e inovações para os produtores que participarão das atividades durante os três dias de evento.

Monteiro, da John Deere, avalia que o evento é um marco dentro do segmento arrozeiro e, por isso, a empresa aposta na Abertura Oficial da Colheita do Arroz. "Levaremos ao produtor uma revolucionaria novidade para o setor e toda a sua solução integrada, que vai do plantio à colheita, pulverização, agricultura de precisão e serviços de pós venda para que ele obtenha cada vez mais produtividade e, assim, colaborarmos na produção mundial de alimentos, pois o Brasil é um dos principais produtores do mundo", reforça.

Já Oliveira, da Massey Ferguson, lembra que o Rio Grande do Sul é referência em agronegócio e a marca está fortemente presente no Estado, por isso acredita no evento. "A Massey Ferguson possui três fábricas no Rio Grande do Sul: Santa Rosa (colheitadeiras), Ibirubá (implementos) e Canoas (tratores e pulverizadores). É uma alegria estar presente em um evento de tamanha importância para um dos principais segmentos agrícolas do Estado. A Abertura Oficial da Colheita do Arroz será certamente um sucesso e estamos muito felizes em atrelar o nosso nome a um acontecimento tão representativo", pontua.

Conforme Stein, da New Holland, a empresa sempre se faz presente na Abertura Oficial da Colheita do Arroz e em 2017 não poderia ser diferente. "Em 2017, estaremos representados por vários concessionários e agregaremos o nosso maior evento que é o New Holland em Campo, onde nossos clientes e rizicultores da região poderão acompanhar esse show de máquinas. Certamente será um novo marco na Abertura Oficial da Colheita do Arroz", diz.

Karsburg, da Case IH, projeta que este é um momento muito importante para a empresa, pois no evento os clientes poderão comprovar na prática todas as qualidades e versatilidades do maquinário fabricado que a marca proporciona aos consumidores. "Por isso, fazemos questão de estar presentes e reforçar a forte presença da marca na cultura do arroz", define.

A vigésima-sétima Abertura Oficial da Colheita do Arroz é realizada pela Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz).


Fonte Portal do Agronegócio