06/06/2017 15:14:31 - Atualizado  em 06/06/2017 15:22:08

A+ A-

Governo do Rio lança campanha para localizar mais 67 crianças desaparecidas

  Reprodução

Campanha será marcada pela distribuição de 25 mil novos cartazes com os rostos de crianças e adolescentes desaparecidas

Com o lema Chega de Saudade, a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social, através da Fundação para a Infância e Adolescência (FIA) lançou nesta terça-feira (06/06) uma nova campanha visando a localização de mais 67 crianças e adolescentes desaparecidos em todo o Estado do Rio de Janeiro.

A campanha será marcada pela distribuição de 25 mil novos cartazes com os rostos de crianças e adolescentes desaparecidas. Abaixo das fotografias, uma novidade: pela primeira vez os cartazes trarão impressos abaixo das fotos dos rostos das crianças e dos adolescentes a data do desaparecimento de cada uma delas.

Segundo a FIA, os novos cartazes serão distribuídos em escolas, aeroportos, hospitais, rodoviárias e empresas tanto públicas como privadas. Por conta de um grande número de desaparecimentos ocorrer na Baixada Fluminense, a campanha também será lançada nesta quarta-feira (07/06), na sede do Clube dos Diretores Lojistas, em Nova Iguaçu, quando os cartazes começarão a ser distribuídos.

Na ocasião, será lançado um alerta às autoridades, quando será divulgado um documento com as reivindicações feitas durante o Dia Internacional da Criança Desaparecida, no último dia 25 de maio.

AGILIDADE NA BUSCA DE DESAPARECIDOS

Para a presidente da FIA, América Tereza Nascimento da Silva, o próximo passo a ser dado pela fundação será uma reunião com o Secretário de Segurança e com o comandante-geral da Polícia Militar para, juntos, agirem com maior atenção e agilidade em casos de desaparecimento de menores.

Em entrevista à RadioAgência, América Tereza explicou a importância da decisão da fundação pela colocação do nome da criança ou do adolescente sob as fotos. “Porque há o diferencial entre a idade em que a criança desapareceu e a idade em que ela se encontra no momento de sua localização. Uma criança que desapareceu há quatro anos, e que hoje já está com oito, estará provavelmente uma com uma imagem diferente. Então, houve um pedido dos pais para a colocação da idade, para que, ao ser descoberta, a pessoa que localizou a criança possa fazer a projeção da evolução do rosto dessa crianças”, explicou.

Para o secretário de Ciência e Tecnologia, Pedro Fernandes, os cartazes são muito importantes para “dar visibilidade a essas crianças e, claro, a essas famílias que estão passando por muito sofrimento. Peço a todos que se lembrem da Lei de Busca Imediata e registrem a ocorrência o mais rapidamente possível”, enfatizou.

Em 22 anos de existência do projeto SOS Crianças Desaparecidas, a FIA já localizou mais de 3 mil crianças. Atualmente, 526 continuam desaparecidas no Estado do Rio de Janeiro.


Fonte Agência Brasil