04/01/2018 10:38:56 - Atualizado  em 04/01/2018 10:43:46

A+ A-

Interior vai ganhar delegacia de homicídios

  Divulgação

Em uma área doada pela própria Prefeitura, o município de Macaé construirá o prédio da nova delegacia

O Estado do Rio vai ganhar mais uma Delegacia de Homicídios – a primeira fora da Região Metropolitana. A previsão é de que este ano a DH do Norte Fluminense esteja em atividade, atendendo uma área que vai de Cabo Frio, na Região dos Lagos, até Campos, englobando cerca de dez municípios e sendo estrategicamente instalada em Macaé.
 
Atualmente, o estado possui três especializadas em homicídios: a da Baixada Fluminense, em Belford Roxo; a que atende Niterói, São Gonçalo e Itaboraí, sediada no Centro de Niterói; e a da Capital, na Barra da Tijuca. A área que será englobada pela DH de Macaé, hoje, é atendida por delegacias distritais, assim como a das outras regiões do interior.
 
De acordo com o chefe de Polícia Civil, Carlos Leba, a parceria com a Prefeitura de Macaé foi importante para esse avanço, mas a Polícia Civil já vinha se estruturando para expandir esses atendimentos por todo o Rio de Janeiro.
 
"A Divisão de Homicídios e suas delegacias subordinadas vêm se esmerando para aumentar os percentuais de resolução de crimes a partir do tempo de resposta e de alocação de equipes especializadas, inclusive peritos, em uma abordagem que vem trazendo bons resultado.

A intenção subsequente seria fazer com que esse aprimoramento se estendesse para as demais regiões do estado. Campos, por sua importância regional e econômica, já estava nos planos. A Região dos Lagos, pela vocação turística, também precisava de um olhar atento. Macaé foi escolhida como sede por ser o meio-termo logisticamente adequado para atender a toda essa região" explicou Carlos Leba.
 
Em uma área doada pela própria Prefeitura, o município de Macaé construirá o prédio da nova delegacia, no bairro Virgem Santa, além de doar todo o mobiliário. E a Polícia Civil será responsável pelos equipamentos de informática e pelo pessoal a ser empregado. As obras devem ter início no primeiro semestre, e a expectativa é de que esteja em funcionamento até o final do ano.

Além da facilidade regional, por estar no meio do caminho entre os extremos da área a ser atendida pela nova especializada, Macaé é um eixo de grande importância para a economia do estado. A cidade abriga a sede das operações de extração de petróleo da Bacia de Campos, entre outras possibilidades de crescimento que acabam atraindo cada vez mais pessoas, um dado que a polícia judiciária acompanha com atenção.
 
Projeções

A ideia da Polícia Civil é alcançar outras regiões: Sul, considerando-se a importância dos eixos Dutra/Rio-Santos, tanto pela vocação balneária quanto pela potência industrial de Volta Redonda e adjacências; e a Região Serrana.


Fonte Ascom