10/01/2018 22:44:00 - Atualizado  em 10/01/2018 22:53:36

A+ A-

Goytacaz vence de virada o Resende e garante terceira colocação

  Carlos Grevi/FutRio

O duelo seguiu dramático nos momentos finais

O Goytacaz sofre, mas se especializa em vitórias dramáticas. Começou no jogo do acesso, ainda em 2017, contra o Americano: Luquinha aos 44 minutos do segundo. Na terceira rodada da Seletiva, era vencer ou vencer. E novamente Luquinha, aos 45 da etapa final, garantiu triunfo por 2 a 1. Na noite desta quarta (10/01), em mais uma partida em que entrou com a corda no pescoço na Seletiva da Série A, outro resultado positivo carregado de drama: 2 a 1, de virada, dessa vez com Márcio Carioca como heroi, ao marcar duas vezes, o segundo aos 53 minutos da etapa final.

Com a incrível vitória alcançada no Aryzão - a segunda seguida na fase preliminar -, o Goytacaz vai para a terceira colocação da Seletiva, com sete pontos ganhos, empatado com o Macaé. O Alvianil leva a pior no saldo de gols (2 a 0), mas vai para a rodada final com chances reais de classificação à etapa principal. Para isso, terá que vencer o Bonsucesso e torcer por qualquer tropeço do Macaé contra o Resende.

O Resende, por sua vez, viu as chances de chegar na fase principal acabarem. Com apenas três pontos, não pode mais chegar à zona de classificação. Com isso, apenas cumpre tabela no fim de semana. O foco agora aponta para o Grupo X, onde tentará evitar o rebaixamento.

Melhor na etapa inicial, Alvinegro pula na frente

Ambas as equipes entraram em campo pressionadas pela vitória. Só o resultado positivo serviria para manter vivo o sonho de chegar à fase principal do Campeonato Carioca. O Goyta, em casa, parecia pouco inspirado. O Resende, um pouco mais leve na criação de jogadas, chegava no ataque com mais perigo.

O primeiro gol veio aos 15 minutos. Wandinho fez grande jogada e encaixou passe na medida para Pingo, que não titubeou: 1 a 0 para os visitantes. O Alvianil, em desvantagem, seguia com dificuldades, mas conseguiu ensaiar grande pressão nos minutos finais. O Resende se segurou como pôde. Arthur, goleiro da equipe visitante, aproveitou para ganhar tempo a cada reposição.

Segundo tempo épico, com virada emocionante

Na volta do intervalo o Goyta apresentou mudanças. Paulo Henrique apostou no talismã Luquinha e em Anderson Oliveira, responsáveis pela melhora no rendimento na partida anterior. O gol de empate veio aos 20, mas o árbitro Elton Azevedo anulou alegando irregularidade de Edson. Uma confusão se formou, já que o juiz havia validade o lance, voltando atrás após a sinalização do assistente João Luiz Coelho Albuquerque.
A polêmica seguiu após a parada técnica, com um pedido de pênalti que o árbitro não atendeu. Em seguida, mais um gol anulado. Cleiton testou para as redes, mas João Luiz voltou a apontar posição ilegal. A insistência do Goyta, no entanto, deu resultado. Luquinha acreditou em jogada quase perdida e sofreu pênalti. Márcio Carioca cobrou e igualou o placar aos 27.

O duelo seguiu dramático nos momentos finais. O goleiro Arthur foi expulso por reclamar com a arbitragem. Com as três substituições feitas, restou ao Resende mandar o atacante Lohan para o gol. O Goytacaz, por sua vez, aumentou a carga, mas de maneira muito tensa, não conseguia finalizar com precisão. Até que no último suspiro, aos 53 minutos, Márcio Carioca se consagrou. Em belo lance, fez o segundo dele e garantiu os três pontos valiosos ao time da Rua do Gás, que segue na esperança de estar entre os grandes no Estadual.

Tensão após apito final

O clima de festa se misturou com um certo ar de tensão no Aryzão após o apito final. O time do Resende concentrou as reclamações na arbitragem. No lado do Goyta, os protestos foram direcionados à parte da torcida, que hostilizou os atletas enquanto o resultado negativo se configurava. Márcio Caricoa e o técnico Paulo Henrique, altamente contestados, extravasaram na direção das arquibancadas. Alma lavada no Norte Fluminense.


Fonte FutRio

Vista por: 5014