02/08/2017 13:05:13 - Atualizado em 02/08/2017 13:06:52


A+ A-

Crise? Crie$$$$

 

Os desafios da modernidade estão se manifestando sem escolher para quem. 

Há pessoas que se desesperam, outras se mantém, outras piram simplesmente. Mas não são os desafios que derrubam as pessoas, mas a reação delas diante deste momento. Hoje percebemos que muitas lojas fecharam, negócios faliram, famílias acabam, corpos adoecem. Porém há muitos outros que prosperaram de forma significativa e descobrem como transformar e usufruir da qualidade de vida de forma mais gratificante.

Quando olhamos um desafio como crise, neste instante está o diferencial entre o amador e profissional. Neste ponto se separa quem veio ao mundo a passeio e os que sabem para que vieram. Muitos sabem como gerenciar um conflito ou mesmo uma partida de futebol quando vista de longe ou na TV, a questão é quem gerencia ali no campo de futebol. Na situação de calmaria todos conseguem ter uma palavra de consolo ou mesmo uma posição pacificadora, contudo no momento do  “pega fogo“ é mais difícil manter a sabedoria na ação e na palavra.

Todos conseguem ditar novas regras em vidas que se sinalizam como algo a melhorar, dar palpite na vida alheia é uma prática comum, cresce o número de profissionais com fórmulas prontas, no entanto, dar boas alternativas quando a família está se desfazendo, a cabeça está fora de controle e as emoções não são mais contidas; isso fica a cargo do profissional.

Como nos diz Leandro Karnal  crise passa sempre. A grande questão é: Onde você quer estar e com quem quando esta situação estiver superada?

Nas redes sociais temos observado uma avalanche de reclamações, sugestões de cura na vida alheia ou mesmo uma simples crítica sem noção da rela motivação da história.

Segundo Cavett Robert utiliza em suas abordagens; 95 % das pessoas são imitadoras e apenas 5% iniciadoras. Essa constatação é uma questão muito delicada e sutil. Pois os que criam realidade são poucos a massa se dedica a acompanhar, simplesmente analisar ou se posicionar sem real noção do tamanho da questão.

Sabemos que livre arbítrio é a capacidade de plantar o que você quiser. Nesta hora está na nossa responsabilidade escolher quem vai fazer parte do nosso campo de atenção. Quais são os temas das nossas conversas ou mesmo das nossas críticas. Onde colocar nossa energia? Onde colocar nossa atenção. Vale lembrar que tudo que você atenta aumenta.

Esse conceito é importante, pois a Justiça que nos favorece a colher exatamente, o que foi planado por nós. Nos convida a ter atenção a cada passo. 

Precisamos ter atenção pois é a semeadura que vai nos levar a qualidade da colheita, olhando para ela com carinho teremos a oportunidade de escolher os melhores lugares e companhias de viagem na estrada da vida.