14/11/2017 08:52:42 - Atualizado em 14/11/2017 08:58:19


A+ A-

Dia Mundial de Diabetes

  Reprodução

O dia 14 de novembro foi escolhido em devido ao aniversário de Frederick Banting que levou a descoberta da insulina em 1921

O Dia Mundial de Diabetes foi criado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) em 1991 em resposta às aflições sobre o crescente número de diagnóstico no mundo. A data se tornou oficial no mundo pela ONU a partir de 2007, com aprovação da Resolução das Nações Unidas. O dia 14 de novembro foi escolhido em devido ao aniversário de Frederick Banting que levou a descoberta da insulina em 1921.

O diabetes é um distúrbio metabólico caracterizado por concentrações elevadas de glicemia plasmática (hiperglicemia) resultando na incapacidade parcial ou total do pâncreas em produzir e secretar hormônio responsável em transportar a glicose para interior das células.

O diabetes é uma doença que atinge 16 milhões de brasileiros.  Só na última década, o aumento foi de mais de 60%. Apesar da forte ligação com açúcar, uma das causas do diabetes tem sido a obesidade.

Existem dois tipos de diabetes 1 e 2 . Tipo 1 é uma doença autoimune   caracterizada pela destruição das células produtoras de insulina (células beta)  a qual segue um  tratamento de reposição de insulina  e medicamentos, já o tipo 2 caracteriza-se pela incapacidade do pâncreas em produzir insulina suficiente para controlar a taxa de açúcar no sangue, também segue com tratamento medicamentoso, esta relaciona-se mais com obesidade.

O tratamento do portador de diabetes baseia-se no uso de medicamentos, na prática regular de exercícios físicos e na terapia dietética. A dieta é fundamental para o controle, mas o cuidado não se restringe apenas na redução dos açúcares. Estudos mostram que a inclusão de certos alimentos tem resultado efetivo no tratamento da doença. 
Tais alimentos como brócolis, couve, repolho, couve Bruxelas e outros ricos em fibras têm mostrado que em seus compostos (glucorofarnina) o qual o corpo transforma em sulforafano reduz a produção de glicose pelo fígado semelhante a de um dos medicamentos usado no tratamento do diabetes.

Estudos afirmam que pessoas que comem um prato de sobremesa de brócolis ou outros alimentos da mesma família de 3 a 4 vezes por semana tem uma prevalência mais baixa de doenças crônicas.

Além disso, podemos associar alimentos ricos em fibras aos sulforafanos, as fibras lentifica a absorção dos carboidratos, fazendo com que a glicemia não se eleve tanto.

Monitorar a glicemia e tomar medicamentos é fundamental, porém se não obtiver mudanças na alimentação mais específica e saudável para portadores de doenças crônicas, nada adiantará.