12/06/2017 18:32:56 - Postado  em 12/06/2017 19:10:11

A+ A-

Macaé registra mais uma morte por febre amarela

  Reprodução

Ainda não foram divulgados dados deste quarto paciente que contraiu a febre amarela

O boletim epidemiológico sobre febre amarela silvestre em humanos divulgado no início da noite desta segunda-feira (12/06), pela Subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, trás a confirmação da segunda morte em decorrência da doença em Macaé, o que eleva para quatro registros de infecções na cidade e 21 em todo o Estado. 

A vítima foi um rapaz de Córrego do Ouro, de 35 anos. O primeiro caso no município foi confirmado no dia 8 de maio. A vítima, um homem de 42 anos, moradora da localidade Cachoeiros de Macaé (limite com Casimiro de Abreu), já encontra-se curada, em casa e passa bem. Ela visitou a Cachoeira Pai João, em Casimiro, uma semana antes de apresentar os sintomas da doença. 

Já o segundo caso foi o do morador da localidade de Areia Branca, na região serrana, que tinha 64 anos. O paciente deu entrada no Hospital Público Municipal (HPM) no dia 30 de abril, falecendo no dia 3 de maio. No dia 25 do mesmo mês, veio a confirmação do terceiro caso de febre amarela. Uma mulher, de 69 anos, residente em Serra da Cruz, serra macaense, que ficou 21 dias internada, mas já teve alta e passa bem. 

De acordo com a assessoria de imprensa de Macaé, frente aos casos positivos da doença, o município se tornou uma área com recomendação temporária pela Secretaria de Estado de Saúde para a vacina contra a febre amarela. "É importante vacinar toda população da região serrana, onde foram confirmadas a doença. O objetivo é criar um cinturão contra a doença. A Secretaria Municipal de Saúde está percorrendo todas as casas da região serrana, realizando a vacinação contra a febre amarela e conferindo os cartões de quem já foi vacinado".

Outro município que teve caso da patologia confirmada foi São Gonçalo. Paciente contraiu a doença em Maricá, assim como um já havia ocorrido com um morador de Niterói. 

Em Casimiro de Abreu, onde surgiram os casos de febre amarela, estão mantidos os sete casos, sendo um óbito. Porciúncula, no Noroeste Fluminense, também registrou duas mortes pela doença. Houve um óbito também em Santa Maria Madalena, Silva Jardim.  Já em São Fidélis, São Pedro da Aldeia e Cachoeiras de Macacu, todos com um caso da doença, os pacientes se recuperam e passam bem. 

Quanto ao número de localidades com casos confirmados de febre amarela em macacos somam nove. São eles: São Sebastião do Alto, Campos dos Goytacazes, Maricá, Carmo, Rio das Flores, Macaé, Petrópolis, Macuco e Santa Maria Madalena. 

Reportagem: Redação


Fonte