15/05/2017 18:02:58 - Atualizado  em 16/05/2017 10:47:00

A+ A-

Vigilância em Saúde confirma mortes por febre amarela em Macaé e Silva Jardim

  Reprodução

Com mais esses casos, sobe para cinco o números de óbitos no estado do Rio de Janeiro, somando 14 pessoas acometidas pela doença

O boletim epidemiológico de febre amarela silvestre em humanos divulgado no final da tarde desta segunda-feira (15/05) aponta o segundo caso da doença registrado em Macaé, sendo um óbito. Também foi confirmada uma morte pela doença em Silva Jardim. Com mais esses casos, sobe para cinco o números de óbitos no estado do Rio de Janeiro, somando 14 pessoas acometidas pela doença. 

A Vigilância em Saúde não divulgou detalhes sobre os pacientes, se atendo apenas em dizer que a Secretaria de Estado de Saúde (SES) recebeu exames laboratoriais feitos pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) que confirmam um óbito em cada município pela doença. 

O primeiro caso em Macaé foi confirmado no último dia 8. De acordo com a Prefeitura, a vítima, de 42 anos, moradora da localidade Cachoeiros de Macaé (limite com Casimiro de Abreu), já encontra-se curada, em casa e passa bem. Ela visitou a Cachoeira Pai João, em Casimiro, uma semana antes de apresentar os sintomas da doença. 

Os outros casos já registrados foram em Casimiro de Abreu, onde sete pessoas contraíram a doença e uma morreu; São Fidélis, com um caso; São Pedro da Aldeia, com um caso, sendo que o paciente contraiu a doença em viagem à zona rural de Casimiro de Abreu, Porciúncula, com um caso onde o paciente foi a óbito; e Maricá, com um caso também com óbito.

A Prefeitura de Macaé informou ter recebido nesta nesta terça-feira (16/05) a notificação do segundo caso de febre amarela no município. O morador da localidade de Areia Branca, na região serrana, tinha 64 anos. O paciente deu entrada no Hospital Público Municipal (HPM) no dia 30 de abril, falecendo no dia 3 de maio. A confirmação foi feita após exame de material encaminhado à Secretaria de Estado de Saúde, responsável pela análise e notificação dos casos de febre amarela. Silva Jardim ainda não se posicionou sobre o caso. 

IMUNIZAÇÃO 
Dando continuidade à estratégia traçada pela SES com base na avaliação do cenário epidemiológico, 4.975.425 doses de vacina contra febre amarela para os 92 municípios do estado, com prioridade para a lista que inclui 65 municípios considerados mais vulneráveis, de acordo com a análise da subsecretaria de Vigilância em Saúde. Destas 65, 55 cidades já tiveram disponibilizadas doses em quantidade suficiente para imunização do público-alvo – entre elas, Macaé e Silva Jardim. 

Entre os 65 municípios considerados estratégicos pela subsecretaria de Vigilância em Saúde da SES, 55 já tiveram disponibilizadas doses em quantidade suficiente para imunizar seus habitantes. Outros 10 municípios são considerados prioritários e também receberão novas remessas de vacinas, de acordo com a entrega a ser feita pelo Ministério da Saúde. São eles: Arraial do Cabo, Cabo Frio, Campos, Magé, Petrópolis, Resende, São Pedro da Aldeia, Saquarema, Teresópolis e Três Rios. 

O objetivo da SES é imunizar toda a população elegível – cerca de 12 milhões de pessoas – de forma gradativa, em todo o estado do Rio, até o fim deste ano. 

ORGANIZAÇÃO PARA VACINA NOS MUNICÍPIOS
A estratégia de como se dará a vacinação em cada cidade deve ser definida por cada uma das 92 prefeituras, observando a disponibilidade de doses pelo Ministério da Saúde, a capacidade operacional — como número de postos e de pessoal capacitado para o trabalho —, além do armazenamento correto das doses, para que não haja perda de vacinas.


Fonte Redação/Ascom