20/05/2017 08:48:17 - Atualizado  em 20/05/2017 08:52:16

A+ A-

Carga roubada em Campos é recuperada pela PM em Cabo Frio

  Divulgação/Polícia Militar

Cargas estavam em um supermercado e foram avaliadas em R$ 100 mil

Uma carga roubada na BR-101 na manhã desta sexta-feira (19/05) e que chegou a um mercado no distrito de Tamoios, em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, com outras mercadorias clandestinas foi recuperada pela Polícia Militar. De acordo com o subtenente da PM Carlos Frederico, três funcionários do estabelecimento foram detidos no local. Entre eles, a esposa do dono do mercado, que não foi encontrado. Todos os três foram levados para a 126ª Delegacia Legal.

O caminhão, que pertence a uma rede de supermercados em Campos, transportava a carga no sentido Carapebus quando foi interceptado por volta das 7h. Dois carros abordaram o veículo e renderam o motorista e dois ajudantes. A apreensão da carga aconteceu depois do rastreamento do caminhão feito pela transportadora, que acionou a polícia. O veículo foi encontrado abandonado na BR-101.

De acordo com o subtenente, o total da carga não foi contabilizado já que ela foi colocada em um local com outras mercadorias roubadas. Ele afirmou, no entanto, que as cargas somadas chegam a um valor de cerca de R$ 100 mil.

"Não tem como contar agora e dizer um valor, porque tinham outras cargas roubadas de fevereiro e março. Juntando tudo dá um valor aproximado de R$ 100 mil", disse o policial.

Em nota, a grupo de supermercado responsável pela carga lamentou o ocorrido e apontou os prejuízos que vem tendo com a ação dos bandidos.

"O Grupo Barcelos, empresa atacadista e varejista, atuando no ramo desde 1985, vem a público esclarecer que no dia de hoje, teve uma de suas cargas roubada e recuperada no valor de R$ 25 mil (vinte e cinco mil reais), e nos últimos 6 meses foram roubados 7 cargas, destas apenas 2 foram localizadas, tendo o prejuízo estimado em torno R$ 400 mil (quatrocentos mil reais). Lamentamos profundamente que situações como esta estejam acontecendo, pois assim não conseguimos atingir nossa missão como atacadista: oferecer produtos de qualidade com agilidade e excelência na entrega, além de todo prejuízo que vem sendo causado às nossas operações. A empresa está colaborando com as investigações e agradece o apoio das Policia Militar e Civil do Estado do Rio de Janeiro". 


Fonte Redação/G1 Região dos Lagos