17/05/2017 15:47:44 - Atualizado  em 18/05/2017 09:13:52

A+ A-

Chequinho: Marcão diz aguardar TRE para posse de vereadores

  Divulgação

Por decisão do TSE seis vereadores são liberados para exercer mandatos

O presidente da Câmara de Vereadores de Campos, Marcus Welber Gomes da Silva, conhecido como Marcão, disse na tarde desta quarta-feira (17/05) que ainda está aguardando as determinações da Justiça Eleitoral para os posicionamentos na Casa Legislativa quanto à decisão pela diplomação de seis vereadores eleitos em 2016, mas que estavam impedidos judicialmente de assumir a cadeira por serem investigados na “Operação Chequinho”. 

“A decisão do TSE diz respeito somente à diplomação de seis vereadores que por decisão da 100ª Zona Eleitoral ocorreu no ano passado. Efetivamente a respeito dos dois processos existentes da Ação Judicial de Investigação Eleitoral (Aije) e da Ação Penal que é onde tem indícios da utilização do programa Cheque Cidadão para compra de votos nas eleições de 2016 este mérito não foi julgado pelo Tribunal Superior Eleitoral. Existem Aijes que já foram julgadas em primeira instância e que estão no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Então esclarecer para a população de Campos que tão somente a expedição de diploma é que foi julgada nesse habeas corpus, restando ainda os julgamentos a respeito dos indícios de irregularidades cometidas por alguns políticos", disse Marcão.

Os vereadores beneficiados com o julgamento do TSE são: Linda Mara (PTC), Kellinho (PR), Miguelito (PSL), Ozéias (PSDB), Thiago Virgílio (PP) e Jorge Rangel (PTB). Somente Jorge Rangel não foi preso pela Polícia Federal na fase de investigação do processo da Chequinho.

O Site Ururau entrou em contato com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE/Rio) e aguarda um posicionamento sobre a expedição dos diplomas, mas ainda não obteve resposta. 

 

Reportagem: Redação


Fonte