08/01/2017 10:29:13 - Atualizado  em 08/01/2017 10:48:34

A+ A-

Prefeitura inicia medidas para melhorar atendimento em unidade de saúde no Farol

  Divulgação

A unidade apresenta uma série de problemas estruturais, além de falta de insumos

O prefeito Rafael Diniz esteve neste sábado (07/01) em Farol de São Tomé. Um dos locais visitados foi a Unidade Pré-Hospitalar e, assim como em outros pontos da Saúde da cidade, a estrutura está comprometida. Porém, antes mesmo da primeira visita do prefeito à praia campista, a nova gestão iniciou medidas para melhorar o atendimento.

O laboratório, que estava sem condições de funcionar adequadamente, recebeu material e opera de maneira mais satisfatória. O quadro de médicos, que havia sido reduzido, também está sendo regularizado.

"Mesmo com esses poucos dias de governo, já providenciamos o máximo de material para o laboratório voltar a atender em melhores condições", observou o prefeito, que foi acompanhado por vereadores e secretários.

Nesse período, a unidade recebeu mais um técnico em enfermagem, um médico e também terá pediatra aos sábados e domingos.

"Estamos sendo muito bem atendidos pelo novo governo, que está ajudando ao máximo a regularizar nossa unidade", disse o administrador do Pré-Hospital, Fabiano Manhães.

Situação delicada

A unidade apresenta uma série de problemas estruturais. Algumas áreas, como o repouso masculino e a emergência, estão com os aparelhos de ar condicionado quebrados. Na farmácia, mais de trinta medicamentos e também insumos estão em falta.

"Estamos fazendo um grande esforço na área de saúde para resolver esses problemas", disse Rafael Diniz.

Ainda na emergência, não há aparelho de ressuscitação.

"Quando chega algum infartado a gente tem que fazer a respiração artificial manualmente, com duas pessoas se revezando, enquanto o paciente é transferido para Campos, a mais de 50 quilômetros de distância", informou uma enfermeira na unidade.

O aparelho de Raio X pode ser utilizado apenas para radiografias de partes periféricas do corpo, como mãos e pés. “Para radiografar partes como bacia e coluna, também temos que levar o paciente para o Hospital Ferreira Machado”, completou a enfermeira.


Fonte Ascom