08/01/2017 09:08:20 - Postado  em 08/01/2017 09:53:34

A+ A-

Adolescente de 13 anos morre afogado na Lagoa de Grussaí

  Divulgação/Ururau

População deve ficar atenta quando estão se banhando em mar, rios, lagoas e cachoeiras e evitar que um passeio termine de maneira trágica

Um adolescente de 13 anos morreu afogado na Lagoa de Grussaí, no município de São João da Barra. O afogamento aconteceu por volta das 17h de sábado (07/01). 

De acordo com informações a vítima, identificada como Ryan, estaria nadando quanto teria apresentando sinais de cansaço, vindo a submergir. Após alguns minutos, a vítima foi encontrada por populares.

O socorro chegou a ser acionado, mas quando chegou ao local, Ryan já estava sem vida. O corpo foi removido para o Posto Regional de Polícia Técnica Científica (PRPTC) de Campos.

O afogamento foi registrado na 145ª Delegacia de Legal.

PERIGO DE AFOGAMENTO

Esse é o período em que mais cresce o número de incidentes provocados por afogamentos em todo o país. Por isso, a população deve ficar atenta quando estão se banhando em mar, rios, lagoas e cachoeiras e evitar que um passeio termine de maneira trágica, como o da família de Ryan.

Pensando nisso, o Site Ururau relaciona algumas dicas que podem evitar esse tipo de acidente na água:  

*Evitar nadar sozinho;

*Não tomar bebida alcoólica antes de entrar na água;

*Não imergir em água após lanches e refeições;

*Não se afaste da margem;

*Não deixar crianças sozinhas, sem a presença de um adulto responsável; 

*Não salte de locais elevados para dentro da água;

*Não tente salvar pessoas em afogamento sem estar devidamente habilitado;

*Prefira lançar objetos flutuantes (bolas, bóias, isopores, madeiras, pranchas e outros) ou então corda para salvar pessoas ao invés da ação corpo a corpo;

*Prestar atenção na água, muitas vezes a observação é suficiente para perceber alterações que levam a concluir se ela está poluída ou é perigosa para prática de banho;

*Tomar cuidado em caminhar sobre as superfícies rochosas, pois podem estar escorregadias e a pessoa cair e/ou se cortar;

*Somente conduza embarcações se for habilitado e longe dos banhistas;

*Instruir a criança do perigo existente em entrar em águas mais profundas ou ficar só;

*Identifique nas proximidades a existência do salva-vidas e permaneça próximo a ele;

*Olhar a sinalização do local, pois a mesma indicará se o local é próprio para banho ou não;

*Evite brincadeiras de mau gosto como os conhecidos "caldos";

*Evite navegar com carga em excesso;

*A qualquer problema ligue imediatamente para o Corpo de Bombeiros, para que o mesmo oriente e venha em auxilio à vítima. 


Fonte Ururau