11/08/2017 19:16:05 - Atualizado  em 11/08/2017 19:19:14

A+ A-

Servidores da Faetec fazem ato pela educação em Campos

  Divulgação

Manifestantes saíram às ruas com cartazes, faixas e apitos pedindo uma solução e o pagamento das três folhas salariais atrasadas

Professores, alunos, pais e funcionários terceirizados da rede Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) realizaram um ato pela educação em Campos, na tarde desta sexta-feira (11/08). Com problemas de repasse da verba do governo estadual e atraso dos salários, os servidores da Faetec optaram pela greve há uma semana.

Os manifestantes saíram às ruas com cartazes, faixas e apitos pedindo uma solução e o pagamento das três folhas salariais atrasadas (maio, junho e julho), além do 13° salário de 2016.      

“Acabou de entrar R$1200 agora na conta, mas não quita o salário de maio ainda. A CNS – firma de terceirizados – rompeu o contrato com a Faetec por falta de pagamento e mandou todos os terceirizados embora. Estamos sem vigilância e auxiliares de serviços gerais. A Faetec também não pagou os fornecedores de merenda. Falta material básico para o funcionamento das Unidades; material de limpeza e pedagógico; insumos para os laboratórios, ou seja, o caos está instalado e, por isso, fomos forçados a entrar numa greve por falta de condições de manter o funcionamento. Tentamos até agora, mas está insustentável”, informou a professora da rede Faetec, Victória Carógio de Araújo.

A rede Faetec se reunirá em novo ato, na próxima terça-feira (15/08), no Sindicato dos Bancários, de onde sairão em caminhada pelo Centro.

“O governador e o secretário de Ciência e Tecnologia do Estado deveriam assumir perante a população sua responsabilidade nessa questão. Nós não somos responsáveis por esse caos. Eles sim”, desabafou a professora.

Reportagem: Ururau


Fonte